top of page

Os passos para criar negócios de sucesso na neurocirurgia

Segundo a revista Money Inc, dos 20 médicos mais ricos do mundo, apenas um enriqueceu exercendo a atividade; os demais enriqueceram empreendendo dentro e fora da medicina. Assim sendo, uma das habilidades necessárias para que você se torne um Meta Neurocirurgião é saber criar negócios de sucesso dentro e fora da Neurocirurgia. Parece difícil, mas é algo simples, pois nós já temos os ingredientes necessários para empreender e inovar.


Passo 1 - Ideia (Qual problema você pretende resolver?)

Comece identificando as dificuldades e os problemas que você enfrenta no seu cotidiano. Tenho certeza que são muitos. Faça uma lista dos mais importantes e proponha uma solução. Em seguida, troque informações e ideias (brainstorm) com outros profissionais (da neurocirurgia ou de outras áreas) sobre o problema e a solução proposta. Não se preocupe se a solução proposta parece absurda ou mesmo fora da realidade. São as soluções aparentemente absurdas que mudam o mundo. Caso a solução já exista, avalie em que aspectos ela pode ser aprimorada e melhorada. Por exemplo, a solução existente pode ser complexa, cara e pouco acessível; você, então, pode simplificá-la, barateá-la e torná-la mais acessível.

Passo 2 - Protótipo (Como você pretende resolver o problema?)

Uma vez identificado o problema você parte para a construção da solução. Por exemplo, criação de um site, de uma planilha, de um aplicativo, de um fluxograma, de um novo processo, de uma nova forma de medir resultados, de uma nova forma de comunicação com o público ou outra ferramenta.


O protótipo é um modelo preliminar de um projeto cuja função é determinar a viabilidade e aumentar as chances de sucesso. Uma vez criado o protótipo, você deve utilizá-la para resolver o seu problema em questão e compartilhá-lo com pessoas próximas para que elas possam testar, descrever suas experiências e sugerir melhorias. O protótipo reduz as incertezas sobre a aparência, usabilidade e até mesmo desempenho do produto, evitando prejuízos.


Esta etapa é muito importante pelo fato de ter baixo custo e poder ser ajustada conforme as necessidades dos clientes. As melhorias devem ser implementadas com base nas informações colhidas e na experiência dos usuários. Uma vez feitos estes ajustes e o projeto sendo viável, ele será elevado ao próximo nível, o MVP.

Passo 3 - Produto Mínimo Viável-MVP (Versão simplificada)

O MVP consiste na versão mínima do produto desejado que já é capaz de entregar valor para os usuários. Dado que o seu produto é criado inicialmente para atender a sua necessidade, ele pode não estar em linha com as necessidades do seu público. O desenvolvimento do MVP é uma etapa importante do empreendedorismo pois permite que você economize tempo e recursos ao alinhar o seu produto com as necessidades dos usuários. O MVP possibilita que o produto continue entregando valor aos usuários enquanto são feitas melhorias em curtos espaços de tempo.


Ao disponibilizar uma versão simplificada do produto, com apenas algumas funcionalidades, é possível descobrir se o caminho escolhido é o mais adequado, uma vez que os clientes já estarão usando o produto. E tudo isso com baixo custo e a intervalos curtos de tempo.

Passo 4 - Produto final (Versão completa, monetizável e escalável)

O produto final funciona como a versão amplificada do MVP, com mais funcionalidades e passível de ser escalada e monetizada, porém ainda passível de ser aprimorada conforme o feedback dos usuários. Dado que as necessidades e preferências dos usuários mudam constantemente, o produto final nunca será de fato um produto final. Ele costuma sofrer atualizações periódicas (pode ter várias versões) e pode ser desdobrado em outros produtos. Vale ressaltar que o produto final costuma ser bem diferente do protótipo e mesmo do MVP. Ao longo do processo são feitos ajustes e implementadas melhorias. Abaixo um exemplo de aplicabilidade destas etapas.

Criação/melhoria de um processo na clínica neurocirúrgica


Etapa 1 - Ideia: Reduzir as faltas nas consultas particulares de pacientes de primeira vez através de alteração na forma de pagamento, visto que a elevada taxa de faltas está impactando no faturamento.


Etapa 2 - Protótipo: Alteração no processo de cobrança com o pagamento da taxa de agendamento de consultas de primeira vez com 72h de antecedência para poder confirmar a consulta. Caso o pagamento não seja confirmado, o horário é preenchido com outro paciente. Nesta etapa podem ser testados percentuais diferentes (30%, 50%...) e/ou tempos diferentes (24h, 48h, 72h…) e correlacionar com a taxa de faltas antes e após o novo processo.


Etapa 3 - MVP: Time de atendimento (secretária/call center) devidamente treinado para explicar ao paciente o porquê de tal atitude é capaz de confirmar a consulta e preencher a agenda caso necessário.


Etapa 4 - Produto final. Processo totalmente estabelecido e ajustado para as necessidades da clínica; agenda totalmente preenchida; recebimento antecipado e aumento do faturamento.


O processo pode ser vendido para outros consultórios através de treinamento de funcionários, criando-se uma nova fonte de renda. Pode ser criado um aplicativo ou mesmo um robô (chatbot) que faça a triagem e que possa, por exemplo, criar e enviar automaticamente os links de pagamento para o paciente.


Agora é sua vez. Siga estas etapas, crie negócios de sucesso e se torne um Meta Neurocirurgião.


Confira esta e outras reportagens na edição 44 da revista SBN Hoje: clicando aqui.

131 visualizações

Comments


bottom of page