Sociedade Brasileira de Neurocirurgia se junta à campanha Maio Amarelo


Iniciativa incorpora o projeto nacional para um trânsito mais seguro


No mês de maio são destacadas, no âmbito mundial, ações para chamar a atenção da sociedade civil quanto aos números de mortes e acidentes no trânsito. Com o objetivo de reduzir os registros, que em 2019 ficaram em cerca de 30 mil mortes e mais de 200 mil internações no SUS, de acordo com o Ministério da Saúde, o governo e o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) lançaram a campanha deste ano com o tema “Respeito e Responsabilidade: Pratique no Trânsito”.


A Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN), por meio do seu presidente Prof. Dr. Eberval Gadelha Figueiredo e o Dr. Benjamim Pessoa Vale, uniu-se ao Ministério Público do Piauí, Polícia Rodoviária Federal, Universidades e outros 18 órgãos, para a inauguração da Rede Estadual de Proteção à Vida no Trânsito. O lançamento do projeto aconteceu no Fórum Interinstitucional de Proteção à Vida no Trânsito, e tem a finalidade de unir esforços em todas as esferas públicas, privadas e do terceiro setor, para fortalecer a educação e conscientização em defesa da vida.


Informações do Ministério da Saúde revelaram que em 2019, cerca de metade das internações por acidentes automobilísticos resultou em Traumatismo Crânio Encefálico (TCE), que quando não levam a vítima à óbito deixam sequelas graves, que afetam a capacidade de raciocínio, movimentos e desempenho de atividades cotidianas.


Na ocasião do Fórum, o Dr. Eberval Gadelha comentou que pretende replicar o projeto em outras unidades da federação e refletiu sobre a causa “Congregar as várias instituições com tal poder de disciplinar o trânsito e ensinar as medidas de proteção é inovador e necessário, pois as vítimas são jovens e causam, além do sofrimento, enorme impacto social e econômico para as famílias em geral”.


Os participantes também ressaltaram os custos rodoviários e nas áreas urbanas, em decorrência dos acidentes de trânsito, estimados em 40 e 10 bilhões, respectivamente, de acordo com dados do IPEA de 2015.


O Dr. Benjamim também comentou que “é preciso coragem e responsabilidade para prevenir e evitar o alastramento desse flagelo que ceifa tantas vidas e dilacera muitos no seio da nossa sociedade”, e chamou a atenção para os números de jovens e adultos em reabilitação no Centro Integrado de Reabilitação do Piauí: “atendemos, em 2019, 630 pessoas com idade entre 19 e 49 anos, sendo que deste total 67% eram vítimas de acidentes do trânsito", revela.


Sobre a campanha Maio Amarelo


Em maio de 2011, a Organização Mundial da Saúde (OMS), estipulou a década para a segurança viária, após números alarmantes sobre mortos e feridos no trânsito. Ao longo dos anos seguintes, os países adeptos teriam o objetivo de reduzir em 50% os registros de impactos no trânsito.


Chegamos ao final da década e no Brasil os números baixaram para cerca de 30%.


Até o ano de 2030, a OMS definiu a segunda década de segurança viária e todos podem colaborar para um trânsito mais seguro.



61 visualizações